Conheça o sistema de gestão mais completo para seu negócio

Teoria Comportamental da Administração: Conheça e aplique

Diogo Oliveira - 03/04/2019 - 0 Comentário(s)

A Teoria Comportamental da Administração é um importante método para conhecimento das personalidades dentro do ambiente de trabalho.

Ou seja, a teoria administrativa fundamentada no comportamento dos indivíduos facilita o processo de gestão de pessoas.

Dessa maneira, torna-se um excelente instrumento de gestão, cujo conhecimento por parte dos empresários é de extrema importância.

Por este motivo, o Blog da Soften lhe apresenta este conteúdo com todas as informações sobre a Teoria Comportamental da Administração, acompanhe!

Surgimento e Bases da Teoria Comportamental da Administração

Em 1947, Herbert A. Simon realizou a publicação do livro: “Teoria Comportamental da Administração: o Comportamento da Administração”.

Neste livro, o autor faz um verdadeiro ataque às teorias clássicas da administração e introduz no mundo administrativo as Teoria das Relações Humanas.

Esta última, no entanto, foi introduzida no mundo empresarial com algumas correções e reparos.

Surge então a teoria comportamental como elemento essencial para administração de empresas.

A Teoria que também é chamada de Behaviorista devido à influência de tal escola psicológica, possui três características centrais:

1 – Grande ênfase nas pessoas;
2 – Preocupação com o comportamento organizacional e com os processos de trabalho;
3 – O estudo do comportamento humano.

A Teoria desempenha um papel importante nos negócios à medida que possibilita aos gestores que conheçam bem cada pessoa dentro do negócio.

Dessa forma, ao observar o comportamento das pessoas, torna-se mais fácil trabalhar a motivação e as necessidades de cada um dos indivíduos.

Assim, têm-se uma melhoria gradativa não só na qualidade dos serviços, como também na vida dos colaboradores.

Materiais Gratuitos Soften Sistemas

Principais estudos da Teoria

Essa abordagem behaviorista da administração fez com houvesse o surgimento de outras inúmeras teorias e estudos sobre o assunto.

Ou seja, a partir das primeiras proposições de Simon, diversos outros estudiosos apresentaram suas proposições acerca da teoria clássica.

Dessa forma, as pessoas deixam de serem vistas como um sistema e fazem parte de um processo onde se leva em consideração as necessidades humanas individuais.

Logo abaixo serão apresentadas algumas teorias que ganharam notoriedade no meio:

Pirâmide de Maslow: hierarquia das necessidades

A hierarquia das necessidades humanas foi criada por Abraham H. Maslow, um dos maiores especialistas em motivação humana.

Sua teoria organiza e distribui as necessidades humanas em hierarquia de importância e influência das pessoas.

A disposição dessas necessidades são realizadas por meio de uma pirâmide.

Na base dela são colocadas as necessidades mais baixas e no topo as mais altas.

  1. Necessidades Fisiológicas
  2. Necessidades de Segurança
  3. Necessidades Sociais
  4. Necessidades de Estima
  5. Necessidades de Autorrealização ou Realização Pessoal

Veja na imagem abaixo como é apresentada a Pirâmide de Maslow:

Pirâmide de Maslow2

Teoria dos dois fatores de Herzberg

Esta teoria foi proposta por Frederick Herzberg, um psicólogo e professor americano que atuou na Universidade de Utah.

Seu estudo propôs duas situações que definem como as pessoas agem dentro do trabalho.

Estas duas situações são colocadas como fatores que influenciam as ações dos trabalhadores.

Fatores Higiênicos

Este primeiro é considerado um FATOR EXTRÍNSECO, ou seja, inerente à pessoa e referente ao ambiente que ela trabalha.

Ou seja, são as condições do espaço em que as pessoas desempenham seu trabalho.

De acordo com o estudiosos, quando há bons fatores higiênicos são evitadas as insatisfações dos colaboradores.

Os principais fatores higiênicos, são: salário, benefícios sociais, tipos de chefe ou gerência, condições físicas e ambientes de trabalho.

Fatores Motivacionais

São os considerados FATORES INTRÍNSECOS, que se relacionam ao tipo de serviço a ser desempenhado.

Além disso, entra também neste fator a natureza das tarefas executadas pelo indivíduo.

São coisas que estão sobre o controle direto do trabalhador e se relacionam diretamente com o serviço desempenhado.

Quando os fatores motivacionais são muito bons, é provocada a satisfação nas pessoas.

Os principais fatores são: sentimentos de crescimento individual, reconhecimento profissional e autorrealização, entre outras coisas.

Teoria X e Teoria Y de McGregor

Esta teoria foi proposta por Douglas McGregor, um dos maiores estudiosos da Teoria Comportamental, na década de 1950.

É apresentado nela, dois estilos antagônicos de pessoas que se opõem por sua personalidade no ambiente de trabalho.

Cada tipo de pessoa é dividida em uma Teoria, chamadas de Teoria X e Teoria Y, tendo cada uma suas particularidades.

Teoria X

A Teoria X externa uma ideia baseada na teoria clássica de administração, de que as pessoas levam o trabalho como um mal necessário.

Conhecida como Hipótese da mediocridade das massas tal teoria é considerada por muitos como uma interpretação errônea.

Uma vez que apresenta as pessoas como levando o trabalho como um fardo e desagradável.

Ainda, de acordo com a teoria, estas pessoas têm aversão em assumir responsabilidades e só dão resultados mediante premiações ou pressões.

Em uma visão geral, tais pessoas não possuem grandes ambições, tendo o trabalho somente como uma forma de ganhar dinheiro.

Teoria Y

A Teoria Y por sua vez, já se aproxima muito mais do pensamento moderno da teoria comportamental.

E dessa forma, apresenta-se as pessoas tendo o trabalho como uma atividade comum da vida.

Ou seja, aqui temos pessoas que são altamente competentes e com alto índice de responsabilidade.

Além disso, são pessoas com maior ambição e maior probabilidade de crescimento e de assumir cargos de gerência.

Estas pessoas não necessitam de acompanhamento direto de gerência e pressões.

Vantagens de aplicação das Teorias Comportamentais

As Teorias Comportamentais da Administração são uma excelente ferramenta para gestão de pessoas e de negócios.

As empresas que nelas investem obtém excelentes resultados na organização, não só em produtividade como em crescimento.

Sem contar que com colaboradores mais motivados, a empresa ganha em melhoria na produtividade.

Há também a redução de custos com possível rotatividade de funcionários e pagamentos de rescisões.

Por estes e outros tantos motivos, é essencial que os administradores tenham conhecimento de teorias administrativas modernas.

Assim também, como contar com ferramentas que simplifique a gestão do seu negócio.

Sistemas de Gestão Empresarial e Fiscal

Simplificar a gestão da empresa é uma das principais aspirações dos donos de negócios.

A Soften Sistemas, com ambos seus sistemas: Soften SIEM, software desktop e GerencieAqui, modelo em nuvem; garante a simplificação dos processos administrativos.

Tudo isto é feito por meio de sistemas eficientes, que possibilitam resultados positivos aos negócios.

Além disso, a empresa conta com implantação e treinamentos gratuitos e suporte ilimitado para o cliente.

Conheça Soften Sistemas

Entre em contato e garanta hoje mesmo uma excelente ferramenta de gestão para sua empresa.

Continue também acompanhando o Blog da Soften e as Redes Sociais: FacebookInstagram,TwitterLinkedin e Youtube.

E se caso tiver alguma dúvida, deixe seu comentário logo abaixo!

Diogo Oliveira
Diogo Oliveira

É jornalista e especialista em textos informativos. Atualmente escreve os textos da Soften para a mídia, redige e-books e auxilia no blog. Nas horas vagas, gosta de ouvir música, ler sobre atualidades e política e assistir séries.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de Gestão Empresarial com Emissor NFe

           Experimentar grátis
Receba Grátis Materiais e Ebooks. Saiba como!