Conheça o sistema de gestão mais completo para seu negócio

Simples Nacional, como ele facilita a vida do empresário

blogsoftensistemas - 20/03/2017 - 0 Comentário(s)

O Simples Nacional ou Super Simples é um regime tributário que visa simplificar o pagamento de tributos por parte do empresário.

Esse regime foi criado no ano de 2006 e começou a vigorar à parte do dia 01 de julho de 2007.

Ele foi criado para substitui o Simples Federal que foi instituído no ano de 1996, e causava muita confusão.

Essa confusão ocorria em razão de cada esfera, municipal, estadual e federal funcionar com suas próprias regras.

Em outras palavras os donos de pequenas e médias empresas precisavam pagar impostos para o município, o governo estadual e federal através de guias diferentes em datas diferentes.

Quanto pode faturar uma Simples Nacional?

Atualmente empresas com um faturamento bruto de até R$3,6 milhões fazem o recolhimento dos impostos através de uma única guia, o DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional).

Essa guia de recolhimento é composta por vários tributos, facilitando a vida de quem tem uma microempresa ou empresa de pequeno porte.

Lembrando que a partir do ano de 2018 esse limite de R$3,6 milhões será aumentado para R$4,8 milhões, de acordo com a lei Complementar n° 155, de outubro de 2016.

Outra vantagem que o Simples trás é o desempate para essas empresas que concorrem a licitações públicas, uma vez que existe uma pequena redução nos impostos cobrados.

Para poder optar por esse regime tributário a empresa precisa estar isenta de débitos da Dívida Ativa da União e também do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Quais são as classificações do Simples Nacional?

As empresas que optam por seguir o regime do Simples, são regulamentadas de acordo com tabelas fixadas nos anexos. Como podem ser conferidos abaixo, e são definidas pelo CNAE:

Em 2018, o Simples Nacional também ganhará novas tabelas. Você já pode consultá-las desde agora. Clique e veja o novo formato do Anexo IAnexo IIAnexo IIIAnexo IV e Anexo V.

Quais impostos estão presentes no DAS?

O DAS que é Documento de Arrecadação do Simples Nacional. Essa é a guia de recolhimento de diversos impostos que microempresas e empresas de pequeno porte pagam.

Essa guia é combina de diversos tributos, que são:

  • Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ)
  • Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)
  • Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL)
  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins)
  • Contribuição para o PIS/Pasep
  • Contribuição Patronal Previdenciária (CPP)
  • Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS)
  • Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS).

Confira mais informações no vídeo abaixo:

Vale ressaltar que um software que ajude você na gestão do seu negócio pode facilitar ainda mais seu dia-a-dia, por isso indicamos o Soften SIEM, para que você faça toda sua gestão, recebendo notas de entrada, emitindo notas de saída, controle de estoque, cadastro de clientes, fornecedores e muito mais!

Avatar
blogsoftensistemas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de Gestão Empresarial com Emissor NFe

           Experimentar grátis
Receba Grátis Materiais e Ebooks. Saiba como!