Pró-Labore MEI: saiba como calcular e regras

Diogo Oliveira - 02/05/2018 - 0 Comentário(s)

Sabia que existe o Pró-Labore MEI? Pois é, muitos empresários acreditam que em tal regime empresarial, o pagamento do benefício ao sócio não é possível.

Contudo, ele também é previsto, só que de maneira diferente ao dos outros modelos empresariais.

Por conta do MEI ser um regime empresarial com algumas exceções e particularidades, o cálculo e definição do Pró-Labore têm alguns cuidados a serem tomados.

E para explicar tudo sobre o assunto e ensinar a calcular, a Soften preparou este artigo. Acompanhe!

Entenda o que é Pró-Labore

O Pró-Labore é o pagamento de uma espécie de “salário” para o sócio administrador do negócio.

Este sócio é normalmente aquela pessoa que dedica o período integral na gestão e administração da empresa.

Esta obrigação é regulamentada no Art. 152 da Lei nº 6404 de 15/12/1976, que obriga o pagamento de tal valor para os sócios administradores.

Contudo, a lei diz a respeito das empresas que são compostas e constituídas em sociedades.

E como se sabe, o MEI é um Empreendedor Individual, portanto, as especificações quanto ao Pró-Labore funciona de maneira diferente.

Figura Download E Book MEI e NFe

Como definir o valor do Pró-Labore MEI?

Uma empresa MEI está inclusa no regime do Simples Nacional e é constituída por apenas um responsável.

Para fazer parte do regime, o faturamento anual tem um valor limite de R$ 81 mil, o que significa um valor de R$ 6.750,00 ao mês.

A partir destes dados, já é possível definir alguns parâmetros quanto ao Pró-Labore MEI.

Por conta de existir um limite de faturamento, o valor do Pró-Labore não pode, em hipótese alguma, ultrapassar o valor de R$ 6.750,00 no mês.

Caso isto aconteça, o empresário corre grandes riscos de ser excluído do regime.

Então, para definir o valor do Pró-Labore, o empresário precisará pensar em todas as despesas e necessidades da empresa.

Tenha em mente que este valor é um gasto para a corporação, portanto, use o Fluxo de Caixa e levante todos os dados financeiros da mesma.

Organização é tudo

Como citado acima, para calcular o valor do Pró-Labore é preciso ter em mente as especificações e necessidades do negócio.

Caso o empresário tenha realizado a análise do seu negócio e viu que não dá para realizar a retirada do valor pretendido, não precisa se apavorar.

Lembre-se que por ser empresário individual, de uma maneira ou de outra, os lucros da empresa irão para o seu bolso.

Contudo, organização é o principal, alinhe bem as contas para que elas não tomem uma grande parte do seu faturamento.

EBook Fluxo de Caixa Banner

Deixe bem definido o valor que pretende retirar para o Pró-Labore e trabalhe para que isto seja realidade na prática.

Pode ser que apareça a seguinte dúvida: Mas se eu sou o único dono, e todo o lucro vem para as minhas mãos, preciso retirar o Pró-Labore?

Pois bem, a resposta é sim. Pois, por mais que “sobre” um dinheiro além do valor do Pró-Labore, use-o para investir ainda mais no seu negócio.

Busque crescimento e inovação, só assim conseguirá um destaque verdadeiro no mercado de trabalho.

Alguns detalhes que devem ser levados em conta

O MEI não precisa pagar o INSS do valor do seu Pró-Labore, pois este pagamento já é realizado na DAS mensal do empresário.

Contudo, se houver o interesse de aposentadoria por tempo de idade, deve ser realizado um pagamento a mais de INSS com uma alíquota de 11%.

Por exemplo, se o responsável já tenha trabalhado com carteira registrada antes de se formalizar MEI, deverá pagar esta diferença de tempo para completar o período definido para aposentadoria por tempo de contribuição.

Isto por que a legislação MEI só permite a aposentadoria por idade e não por contribuição.

Gestão e organização são o diferencial para o seu negócio

Para todo este procedimento, é de extrema importância que seja realizado um planejamento financeiro e administrativo.

Contudo, não deixe que este tipo de ação prejudique seu negócio.

Mas, busque o crescimento e para isto adquira o hábito de dividir seu orçamento próprio, do da empresa.

Isto além de lhe trazer melhor organização, ajudará, e muito no crescimento do negócio.

Saiba tudo sobre Gerenciador Financeiro neste artigo da Soften.

Para esta gestão financeira, conheça os sistemas de gestão da Soften Sistemas.

Seus softwares foram criados para ir além de proporcionar facilidade na gestão financeira dos empreendimentos.

Conheça Soften Sistemas

Suas funções são baseados no modelo ERP de gerenciamento, integrando gestão fiscal, de estoque, comercial e financeiro em uma única plataforma.

E o que é melhor, tudo isto com treinamento especializado e suporte ilimitado com técnicos experientes.

Conheça ainda hoje a Soften, seus pacotes e serviços e entre para o time de empresários de sucesso.

E se você gostou deste artigo, compartilhe com os amigos e não deixe de acessar o Blog da Soften que é atualizado diariamente com textos novos e excelentes para auxiliar os empresários.

E se ficou alguma dúvida, deixe seu comentário que a Soften lhe responderá.

Diogo Oliveira
Diogo Oliveira

É jornalista e especialista em textos informativos. Atualmente escreve os textos da Soften para a mídia, redige e-books e auxilia no blog. Nas horas vagas, gosta de ouvir música, ler sobre atualidades e política e assistir séries.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de Gestão Empresarial com Emissor NFe

Experimentar agora
Receba Grátis Materiais e Ebooks. Saiba como!