O que preciso saber para calcular a rentabilidade da empresa?

Denise Taino - 02/02/2018 - 0 Comentário(s)

Fazer a gestão de um empreendimento é um desafio que envolve diversas atividades. Desde definição de preços, estratégias de vendas e marketing até a contabilidade do negócio.

Para auxiliar o gestor nessas tarefas, existem métricas que podem e devem ser usadas, é o caso da rentabilidade da empresa.

Essa métrica é um indicador da saúde financeira do negócio, mostrando há realmente o retorno do investimento feito na empresa e ela está crescendo em valor. Para manter uma boa rentabilidade, é necessário avaliar e gerir diversos aspectos.

Materiais Gratuitos Soften Sistemas

Pensando nisso, colocamos neste post as principais dicas para fazer um bom cálculo da rentabilidade da empresa e sua gestão de forma eficiente! Confira:

Conheça o conceito e cálculo da rentabilidade

Antes de mais nada, é importante conhecer bem o conceito e como calcular a rentabilidade do empreendimento. Para isso, vamos usar o seguinte exemplo, imagine que para começar sua empresa um empresário investiu 350 mil reais e o negócio está resultando em 7 mil reais de lucro mensal.

A rentabilidade é calculada pela divisão do lucro de um período, pelo valor do investimento inicial (ou valor atual). Nesse caso, a rentabilidade do negócio é 2%, ou seja, em um mês a empresa trouxe de volta 2% do investimento realizado.

Nesse sentido, a rentabilidade representa o quanto ele possui potencial de se pagar.

Fazer o acompanhamento dessa métrica permite avaliar se a empresa está trazendo retornos atrativos. Além disso, é um indicador interessante para tomar decisões importantes de negócio, como definição de novos objetivos, focando na melhoria da métrica e crescimento saudável.

O que é uma boa rentabilidade?

A dúvida agora é a seguinte, como saber se a rentabilidade do meu negócio é boa? Além de ser positiva, a sua rentabilidade deve ser superior aos investimentos tradicionais, como em bancos.

Como uma caderneta de poupança oferece, normalmente, menos de 1% ao mês, o valor de 2% ao mês do exemplo indica um bom resultado.

Entretanto, é importante considerar que ao investir num negócio, o risco envolvido é muito maior do que colocar o dinheiro do banco. Além disso, as aquisições feitas em bancos garantem liquidez, ou seja, a possibilidade de transformar o investimento em dinheiro de forma rápida.

Considerando esses fatores, a rentabilidade de um empreendimento deve ser, no mínimo 2 a 3 vezes maior que o retorno de um investimento tradicional.

Outra forma de avaliar esse resultado é identificar o Pay Back, ou seja, determinar em quanto tempo todo o investimento feito será pago. Para isso, basta dividir o valor investido pelo lucro mensal (inverso da rentabilidade).

No nosso exemplo, a empresa pagará todo o investimento feito em 50 meses.

Tenha uma boa métrica para definição de preço

Agora que você sabe como calcular a rentabilidade da empresa, é importante entender quais fatores impactam no seu resultado e como garantir que ele será o melhor possível, começando pela definição dos preços usados no negócio.

O valor cobrado por mercadorias e serviços impacta diretamente no número de vendas e, consequentemente, no lucro da empresa.

A maneira mais comum de definição de preço é definindo uma taxa de retorno esperada, ou seja, se um produto custa R$4,00 e espera-se 20% como retorno, o valor de mercado será R$4,80.

Apesar de funcionar, essa não é a melhor forma para definir o valor cobrado. Abaixo, colocamos algumas dicas para melhorar esse processo na empresa.

Definição de custos

O levantamento de custos deve considerar as despesas diretas e indiretas da produção, ou seja, leve em conta fatores como insumos equipe de montagem, e também investimentos feitos em marketing e vendas.

Dessa forma, é definido o custo real para a produção e venda dos produtos.

Avaliação do público-alvo

Outro fator a considerar quando definir os preços é qual o público-alvo de cada produto. Ter um perfil claro que quais são as pessoas que consomem seus produtos e o valor dado a eles, permite identificar se o seu preço pode ser maior ou não que o de seus concorrentes.

Análise do mercado

Por fim, é essencial avaliar o mercado e qual o preço médio praticado por ele. Se seu produto apresenta vantagem competitiva que justifica um preço maior que a média, ela deve ser usada na sua comunicação para que os clientes reconheçam esse valor.

Use essas informações para garantir o melhor valor de produto, satisfazendo as necessidades dos clientes, aumentando suas vendas, lucro e, consequentemente a rentabilidade da empresa.

Fique de olho no estoque

O segundo item que deve ser avaliado é o controle do estoque. Uma boa administração de sua produção, armazenamento e distribuição de produtos é importante para não gerar prejuízos com perda de produtos ou falta de mercadorias nas gôndolas que seriam revertidas em vendas.

Para melhorar esse processo, muitas empresas estão adotando softwares de gestão, que automatizam as compras de mercadoria, produtos gerados e distribuídos e também as vendas nos pontos de distribuição, permitindo uma gestão mais otimizada e eficiente.

Confira juros

Acompanhar taxas de juros e pagamento de dívidas da empresa, como créditos adquiridos, é essencial para manter uma boa gestão financeira. Empréstimos podem ou não ter taxas fixas de juros e representam um risco alto para o negócio.

Para manter a boa gestão desses fatores, é importante acompanhar de perto todas as taxas e valores devidos pela empresa, recalcular dívidas e impactos no balanço em cada alteração de condições e mudanças nas taxas pagas.

Além disso, manter o fluxo de caixa atualizado é importante para ter uma visão real dos resultados do negócio. Permitindo a identificação de pontos de melhoria, que podem reduzir os custos e aumentar o lucro, por exemplo.

Analise a margem de contribuição

A margem de contribuição representa o valor ganho pela empresa após pagar todos os custos fixos do negócio, ou seja, indica o lucro com as vendas. Para fazer seu cálculo, basta subtrair os custos diretos de produção do total de vendas.

É possível avaliar cada produto ou categoria de forma isolada ou das vendas totais em geral. Em ambos os casos, é possível identificar quais produtos ou categorias representam maiores retornos para o negócio, não apenas mais vendas.

Acompanhe o desempenho dos funcionários

As despesas com funcionários, desde folha de pagamento, benefícios e impostos, representam grande parte do investimento de uma empresa e esse é um custo que impacta diretamente nos lucros. Dessa forma, é essencial garantir que os funcionários estão trazendo os retornos esperados.

Para isso, é importante acompanhar a produtividade de cada equipe, definindo metas e acompanhando seus resultados. Realizar avaliações de feedback também são indicadas para identificar pontos de melhoria na gestão que impactam na produtividade geral e devem ser solucionados.

Uma dica para reduzir os gastos com pessoal é investir na terceirização de atividades que não são o core do negócio. Contratar outras empresas ou profissionais autônomos, muitas vezes, representam investimentos menores para o empreendimento.

Conte com o apoio da tecnologia

Como falamos, existem softwares de gestão que auxiliam na execução de diversas atividades na empresa. O uso dessas soluções garante diversos benefícios para o negócio, como processos otimizados, funcionando sem o trabalho humano ou erros gerados por ele.

Adotar um software de gestão é fundamental para garantir um crescimento saudável do negócio, reduzindo os prejuízos e gastos desnecessários, melhorando as vendas e, consequentemente, a rentabilidade da empresa.

Agora que você já sabe como calcular a rentabilidade da empresa e manter seu valor dentro do esperado, entenda a diferença entre lucratividade e rentabilidade e como essas métricas contribuem para a gestão eficiente negócio!

Conheça Soften Sistemas

Comente abaixo casso tenha alguma dúvida e assine nossa newsletter para receber conteúdos exclusivos!

Denise Taino
Denise Taino

Formada em matemática pela UNESP de São José do Rio Preto-SP. É gerente financeira na Soften Sistemas, ama futebol, comida e pratica esportes nas horas vagas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de Gestão Empresarial com Emissor NFe

           Experimentar agora
Receba Grátis Materiais e Ebooks. Saiba como!