lupa
Mouse

O que é e quando emitir a Nota de Devolução

Bianca Fernandes - 04/08/2022 - 0 Comentário(s)

As empresas que comercializam produtos através da internet já devem estar habituadas com a emissão da nota de devolução. Caso você ainda não saiba do que se trata, vamos explicar o que é, e como fazer sua emissão.

Com o crescimento do comércio eletrônico em todo o Brasil, fazer compras online tem se tornado rotina na vida das pessoas. Hoje as lojas físicas estão migrando para a internet, criando lojas virtuais para vender produtos de diferentes segmentos de mercado.

Mas, além de consumidores satisfeitos com a compra, há outros que precisam devolver o produto adquirido por algum motivo, seja por defeito, tamanho ou cor errada, entre outras razões. Por outro lado, a empresa fabricante pode receber matérias-primas danificadas. Nesse caso a nota de devolução também deve ser emitida.

O que é nota de devolução?

Estamos falando de um tipo de nota fiscal que tem o objetivo de invalidar a transação de compra ou até mesmo a própria nota fiscal. Portanto, quando não há conclusão da venda ou é preciso cancelar uma nota fiscal, é necessário emitir a nota de devolução.

Geralmente, a emissão desse tipo de nota fiscal é realizada quando um bem adquirido não é entregue, quando o comprador recusa a entrega ou quando ultrapassou o prazo de cancelamento da nota fiscal de origem.

Em suma, a nota é usada dentro de um processo de venda não concluída ou de nota fiscal invalidada. Para a devolução de uma mercadoria, tanto o emitente quanto o destinatário podem emitir uma nota de devolução para cancelar a transação de compra e venda.

Quando a venda não concretizada foi para pessoa física, é necessário que o emitente faça a emissão da nota de devolução com um Código Fiscal de Operações e Prestações de entrada (CFOP de entrada). Mas quando o destinatário é pessoa jurídica, ele mesmo tem a obrigação de emitir a nota de devolução.

Como devolver uma nota fiscal

Há dois tipos de devolução de uma nota fiscal. A seguir, veja como funciona e as diferenças de cada uma delas.

– Mercadoria devolvida com nota fiscal emitida pelo destinatário

Nesse caso, o comprador ou fornecedor que recebe a nota a devolve para a empresa emissora, seja uma loja ou outro tipo de comércio. Aqui o destinatário é responsável pela emissão da nota de devolução.

– Mercadoria devolvida com a mesma nota fiscal

Esse tipo de nota é para o caso do destinatário não ter aceitado receber a mercadoria. Portanto, no verso da DANFE ele deve escrever a razão da devolução, colocar a data e assinar. Assim, a nota fiscal de origem será usada para que o emissor faça a nota de devolução.

Depois da devolução da mercadoria, o emitente da nota fiscal deve emitir uma nota de entrada, na qual devem constar as informações que identifiquem o documento de saída. Dessa forma é possível registrar que o produto em questão retornou ao estoque.

Onde emitir esta nota?

A emissão da nota de devolução é realizada no mesmo sistema da nota fiscal eletrônica comum. Para facilitar esse processo, o ideal é ter um software de gestão para cumprir essa tarefa. A Soften Sistemas é uma ótima opção, pois oferece os recursos necessários para gerar e enviar diferentes tipos de notas fiscais com mais rapidez e eficiência.

E aí? Gostou do artigo? Então compartilhe com sua rede de contatos.

Te restou alguma dúvida? Então comente aqui e teremos prazer em te ajudar.

Continue nos acompanhando aqui no Blog e nas nossas redes sociais: FacebookInstagramYoutube e Linkedin.

Até a próxima!

Bianca Fernandes

Bianca tem 20 anos. Aqui na Soften, atuou no setor comercial e foi convidada para reforçar o nosso time de Marketing. É uma das responsáveis pela produção de conteúdo e uma das mais novas autoras do nosso Blog. Nas horas vagas curte ler, ouvir música, ver filmes e viajar. Além de adorar conversar e debater sobre assuntos diversos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economize tempo e dinheiro.
Promova já o crescimento
da sua empresa.

Receba Grátis Materiais e Ebooks. Saiba como!