Diferenças entre NFe de Ajuste e NFe Complementar: Entenda

NFe de Ajuste e NFe Complementar

Há muitas diferenças entre a NFe de Ajuste e NFe Complementar, os dois documentos tem destinos distintos na área fiscal.

Porém, é possível confundir uma com a outra, pois, mesmo que o papel de cada uma seja diferente, as duas notas ajustam informações na nota.

Por conta disso, é possível haver muitos erros no momento da emissão de uma NFe com essas finalidades.

Para sanar todas as dúvidas, esse artigo foi montado. Confira a seguir as diferenças entre a NFe de Ajuste e a NFe Complementar.

O que é a NFe?

A NFe ou Nota Fiscal Eletrônica é um documento de existência totalmente digital que substitui as antigas notas em papel.

O documento fiscal é transmitido pela internet e sua validade é garantida pela assinatura digital (certificado digital).

A NFe serve para registrar uma transação de vendas de produtos e serviços entre contribuinte e cliente, além de comprovar o recolhimento de impostos.

Sua não utilização pode ser considerada sonegação fiscal, o que pode gerar multas para o contribuinte.

Alguns benefícios da NFe: Maior segurança e velocidade de emissão; Redução de custos com papel; Redução de erros; Maior credibilidade; Modernização; Maior organização; etc.

Para entender mais sobre a NFe, basta acessar o artigo ‘Tudo sobre Nota Fiscal Eletrônica’ do blog.

Materiais Gratuitos Soften Sistemas

Nota Fiscal de Ajuste

Uma Nota Fiscal de Ajuste identifica notas fiscais emitidas para fins de ajuste na escrituração do documento.

Ou seja, notas de ajuste não se referem à transações com mercadorias e devem ser emitidas apenas para fins escriturais.

A NFe de Ajuste serve para ser utilizada em operações sem circulação de produtos, como uma NF de transferência de crédito, crédito de ativo permanente, entre outros, conforme definições do RICMS.

Por exemplo, o balanço da empresa no fim do mês não bate, falta ou sobra uma quantia, por isso é preciso que seja feita a NFe de Ajuste do valor que faltou ou que sobrou.

Geralmente, a nota de ajuste é emitida no período de análise da contabilidade para gerar as guias de pagamento dos impostos.

Nota Fiscal Complementar

A NFe Complementar é emitida em casos de:

– Reajuste de preço em razão de contrato ou qualquer outra ocasião que acarrete o aumento no valor original da operação;

– Na regularização de diferença de preço, em operação ou prestação, na quantidade de mercadoria, quando for feita no período de apuração de imposto em que o documento fiscal tiver sido emitido ou para lançar imposto não efetuado no momento da emissão, por cálculo incorreto;

– Na exportação, caso o valor do contrato de câmbio ocasionar acréscimo ao valor da operação na NFe.

É preciso que sejam inseridas na nota fiscal, toda e qualquer informação a serem complementadas nos itens.

Por exemplo: destaque do tributo (NF Complementar de ICMS); Especificação da quantidade (NF Complementar de quantidade); Valor descrito (NF Complementar de valor).

A ideia da Nota Fiscal Complementar é que a nota complementada e a nota complementar retrate a operação correta.

Verifique todos os tipos de notas fiscais com esse artigo preparado especialmente para você.

Diferenças entre NFe de Ajuste e NFe Complementar

As diferenças de uma NFe de Ajuste e uma NFe Complementar são que: uma ajusta dados de escrituração e outra reajusta valores da operação.

Ou seja, cada uma tem um direcionamento, a Nota Fiscal de Ajuste é um documento que ajusta escrituração fiscal em operações sem qualquer produto e/ou mercadoria.

Já a Nota Fiscal Complementar é um documento que complementa valores que faltaram em uma nota fiscal especifica.

Portanto, as diferenças são que, a NF de Ajuste ajusta dados escriturais, observados geralmente no fim do mês e a NF Complementar complementa uma nota fiscal especifica com valores que faltaram.

No momento da emissão de uma Nota Fiscal de Ajuste é necessário inserir como finalidade 3.

Já na emissão da Nota Fical Complementar é necessário inserir como finalidade 2.

Tenha o auxilio de um bom emissor de Notas Fiscais

Para que a empresa tenha uma emissão de notas fiscais mais fácil e tranquila, é preciso adquirir um bom emissor de NFe.

Pois, é ele quem irá auxiliar nas emissões dos documentos, e a qualidade do produto e dos serviços oferecidos são requisitos muito importantes.

Entenda mais sobre um programa para emissão de NFe com esse artigo e saiba sua importância.

A Soften Sistemas é uma empresa que oferece esses requisito e muito mais, além da qualidade do emissor de NFe, que auxilia desde a emissão até a gestão da empresa, é oferecido também suporte técnico VIP e treinamento especializado.

É possível adquirir um sistema ERP instalado em desktop (Soften SIEM) e um sistema Online em nuvem (GerencieAqui).

Não perca tempo e entre para o time de clientes satisfeitos da Soften Sistemas, acesse o site e entre em contato com a empresa.

Conheça Soften Sistemas

Gostou desse artigo? Compartilhe-o com amigos e continue acompanhando as atualizações diárias do Blog.

Assine também nossa Newsletter e receba materiais exclusivos e gratuitos.

Flávia Scalon
Flávia Scalon

É formada em publicidade e propaganda, pós graduada em gestão de comunicação integrada e uma das principais autoras do blog. Especialista em assuntos fiscais. Nas horas vagas, gosta de ler sobre romance, comédia, drama, entre outros assuntos, também curte vários estilos musicais e aprecia múltiplas culinárias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts de interesse