Conheça o sistema de gestão mais completo para seu negócio

Conheça 8 Indicadores de Estoque neste artigo completo

Diogo Oliveira - 17/06/2019 - 0 Comentário(s)

Entender e conhecer indicadores de estoque é essencial para a gestão desse importante setor da sua empresa.

Isto porque, erros na gestão e controle de estoque podem e irão atingir todos os setores do negócio.

Uma vez que, a falta ou encalhamento de produtos no estoque podem trazer prejuízos financeiros e estruturais.

Dessa forma, é necessário que os gestores e responsáveis tenham conhecimento dos melhores indicadores para o seu empreendimento.

Indicadores de estoque, entenda

A gestão de estoque é um processo essencial dentro da empresa e que deve ser realizada de forma minuciosa e eficiente.

Além disso, é por meio dela que o gestor tem pleno conhecimento da capacidade de atividade do negócio, através do controle de mercadorias.

Isto porque, quando há falta de estoque há também um número de vendas perdidas, e o excesso e encalhamento de estoque pode apresentar prejuízo.

Por meio de indicadores de estoque eficientes, é possível melhorar exponencialmente a gestão desta área tão importante da empresa.

Abaixo, serão apresentados os principais indicadores para o controle e gestão de estoque da empresa.

1 – Giro de Estoque

É um dos principais e mais importantes indicadores de estoque da empresa, e avalia como anda a saída dos produtos de estoque.

Isto porque podem ocorrer casos em que algumas mercadorias podem estar encalhados na empresa e não é de conhecimento do gestor.

Para calcular o giro de estoque, se usa a seguinte fórmula:

Total de Vendas / Estoque médio

Para chegar à média de estoque, basta realizar a seguinte operação: Estoque Inicial + Estoque Final / 2.

Lembrando que, o valor da conta do giro de estoque indica a quantidade de vezes que o estoque precisou ser renovado por completo.

Exemplo:

A empresa começou o mês com 500 produtos, durante o mês houve a venda de 300 deles e aquisição de mais 100.

Ou seja, no final do mês o estoque final era de 300, e um saldo de vendas de 300 itens.

Aplicando o cálculo de Estoque médio: 500 + 300 / 2 = 400, chega-se ao conhecimento da média de estoque como sendo 400.

Depois de realizado tal cálculo, chegou o momento de descobrir o giro de estoque: 300 / 400 = 0,75.

Compreende-se então que a média de estoque da empresa é de 400 e que o giro, ou seja, sua renovação, é de 0,75 no mês.

Materiais-gratuitos

2 – Cobertura de Estoque

Esse indicador é mais utilizado para fins de planejamento e segurança de atividade da empresa.

Uma vez que, os seus dados diz respeito a quantidade de tempo que o estoque existente na empresa é capaz de atender a mesma.

A partir desse índice a empresa pode realizar o planejamento de reposição de estoque, assim como de possíveis investimentos.

Para calcular a cobertura de estoque, basta confrontar a quantidade de estoque existente com a previsão de vendas, seja diária como em um determinado período.

3 – Supply Chain

Este método tem base na expressão inglesa Supply Chain, que em tradução livre pode ser entendida como ‘Cadeia de suprimentos ou Logística’.

Neste indicador se analisa o tempo que leva para que o processo logístico seja realizado por completo.

Ou seja, analisa-se quanto tempo leva desde que o produto seja produzido até que ele chegue às mãos de seu cliente.

É importante a utilização de tal método para que se trabalhe a logística do negócio, de forma que o processo seja o mais ágil possível.

4 – Ruptura de estoque

A ruptura é eficiente no controle de produtos, cujas unidades podem faltar na empresa e prejudicar o funcionamento.

Isto porque, a empresa pode possuir um determinado produto de várias marcas e uma delas pode estar em falta.

Acompanhar o índice de ruptura é essencial para conseguir atender a demanda dos clientes do negócio.

Por exemplo, a empresa que vende 20 marcas do mesmo produto e 3 delas estão em falta, isso significa que há uma ruptura de 15% no estoque.

5 – Ponto de Pedido

Este indicador é utilizado para que a empresa conheça de maneira concisa o momento certo de realizar o pedido de mercadorias.

Desta forma, a empresa não corre o risco de falta de produtos essenciais para o seu funcionamento.

A fórmula de cálculo do Ponto de Pedido é:

(Consumo Médio X Tempo de Reposição) + Estoque de Segurança

Por exemplo, uma papelaria realiza a venda de 25 lápis diariamente, dividindo a quantidade por 30 dias no mês tem o consumo médio de: 0,83.

Sabe-se que o tempo para que o produto seja reposto na empresa é de 40 dias, e que há um estoque de 50.

Aplica-se a fórmula (0,83 X 40) + 150 = 33,2 + 50 = 83 e se descobre que quando há 83 produtos em estoque, é o momento de realizar o pedido.

6 – Capacidade de estoque

O indicador de capacidade de estoque consiste em analisar e identificar o quanto o seu espaço do estoque físico está sendo usado.

Para esta medição, pode ser realizada a contagem de quantas prateleiras e locais de armazenamento disponíveis e quanto está sendo usado.

Diversos especialistas apontam que deve ser utilizado um máximo de 80% a 90% da capacidade total do local.

7 – Tempo da Doca ao Estoque

É um indicador de estoque usado para medir o tempo que o produto da descarga do mesmo, até estar disponível para sair do estoque.

Acompanhar este indicador auxilia no processo de gestão do tempo levado para entregar o produto ao cliente.

O essencial é que seja o menor tempo possível, para assim garantir uma segurança de atividade da empresa.

8 – Tempo de Retorno

O retorno de estoque é um processo no qual o produto depois da venda concluída retorna a empresa por algum motivo.

Neste indicador, o objetivo é acompanhar o quanto de produtos tem retornado à empresa, e o ideal é que seja o mais próximo de zero possível.

A fórmula de cálculo é a seguinte:

(Número de Itens Retornados / Número de Itens Vendidos) X 100

Este é um índice excelente para acompanhar e identificar possíveis problemas que possam estar acontecendo com os produtos que são comercializados.

Importância da gestão de estoque

A gestão de estoque é essencial, dentro de uma empresa e evita uma série de problemas.

Quando realizada em um software especializado, o controle e acompanhamento de estoque torna-se muito mais simples.

Evita-se, por exemplo, problemas com Estoque Virtual, que é quando há um lançamento errado e o produto não existe no estoque real.

Além disso, a gestão de estoque propicia ao empreendimento:

  • Segurança no processo de vendas;
  • Diminuição de desperdícios;
  • Menos erros no controle de estoque;
  • Simplifica a gestão de outros processos, entre outros.

Controle de estoque eficiente

A Soften Sistemas é uma empresa especializada em softwares de gestão empresarial como um todo.

Seus dois softwares, Soften SIEM e GerencieAqui, possibilitam o controle de estoque totalmente integrado ao controle fiscal, financeiro e de vendas.

Tudo isto com a segurança de auxílio, desde a implantação e treinamento até o suporte técnico totalmente ilimitado e gratuitos.

Entre em contato e simplifique a gestão de estoque de sua empresa com os aplicativos da Soften.

Não se esqueça de compartilhar com seus amigos este artigo e continuar acompanhando o Blog da Soften.

Siga também as Redes Sociais da empresa: FacebookInstagramTwitterLinkedin e Youtube.

E se caso houver alguma dúvida ou sugestão, deixe seu comentário logo abaixo!

Diogo Oliveira
Diogo Oliveira

É jornalista e especialista em textos informativos. Atualmente escreve os textos da Soften para a mídia, redige e-books e auxilia no blog. Nas horas vagas, gosta de ouvir música, ler sobre atualidades e política e assistir séries.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de Gestão Empresarial com Emissor NFe

           Experimentar grátis
Receba Grátis Materiais e Ebooks. Saiba como!