Impostos da Nota Fiscal de Prestação de Serviços: Fique por dentro

Impostos da Nota Fiscal de Prestação de Serviços

Ter uma empresa que presta serviços traz algumas obrigatoriedades, como os Impostos da Nota Fiscal de Prestação de Serviços que demandam dos empresários atenção.

Um dos impostos mais importante em uma Nota de Serviços é o ISS (Imposto Sobre Serviço), que é um tributo cobrado de empresas e profissionais autônomos.

Conhecer suas regras e saber como aplicá-los é fundamental para evitar problemas para sua empresa junto do Fisco.

Para ajudar os empresários que prestam serviços, esse artigo foi feito. Confira e sane suas dúvidas.

O que é NFSe?

NFSe é a sigla de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, documento fiscal criado para a comunicação entre o prestador de serviços e a prefeitura municipal.

O documento substitui a Declaração de Serviço e deve ser emitida sempre que houver serviços prestados com incidência de impostos.

Para emitir um NFSe é preciso que o contribuinte transmita os dados para a prefeitura do município que atua, por meio do Recibo Provisório de Serviços (RPS).

Quase todas as prefeituras disponibilizam um portal online para a emissão da NFSe, sendo possível também emiti-la por um software emissor especializado.

A não emissão da Nota Fiscal de Serviço Eletrônica pode ser vista como sonegação fiscal, assim como o não pagamento de impostos.

Entenda as diferenças de uma NFSe e uma NFe com este artigo.

Quais são os Impostos da Nota Fiscal de Prestação de Serviços?

Os impostos que podem incidir na Nota Fiscal de Prestação de Serviços são:

– ISS (Imposto Sobre Serviços);

– INSS (Instituto Nacional do Seguro Social);

– PIS (Programa de Integração Social);

– PASEP (Programa de Formação de Patrimônio do Servidor Público);

– COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social);

– CSLL (Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido);

– IRPJ (Impostos de Renda Pessoa Jurídica);

– ICMS (Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação).

O cálculo e aplicação de todos esses impostos são definidos por legislações específicas para cada um deles.

Todos estes citados podem recair sobre uma nota fiscal de serviço, porém, o Imposto Sobre Serviço (ISS) é obrigatório em uma NFSe e o mais importante.

Entenda mais sobre impostos empresariais com o artigo completo no blog da Soften.

O que é Imposto Sobre Serviço e quem deve pagá-lo?

iss-nfse

Além dos impostos que a empresa paga para mantê-la em funcionamento e dentro da lei, há os impostos que precisam ser retidos a cada serviço executado.

ISS (Imposto Sobre Serviço) é o mais impostante, que é uma taxa cobrada pelo Distrito Federal e pelos municípios sobre a prestação de serviço, gerido pela Lei Complementar 116/2003.

A alíquota é determinada por cada município podendo variar entre 2% a 5% , dependendo do tipo de serviço que é prestado.

O ISS é cobrado de acordo com o tipo de atuação da empresa ou profissional que presta serviços.

Profissionais autônomos e empresas que prestam serviço devem pagar ISS, além de outros impostos que empresas em geral são obrigadas a pagar, como IR, PIS, contribuição social, entre outros.

Profissionais que prestam serviços fora do Brasil também devem contribuir com o Imposto Sobre Serviço.

Já profissionais como arquitetos, médicos, advogados e outros cargos que não possuem vínculo no ofício, devem pagar o imposto anualmente, de acordo com a tabela de serviços.

Para ter um melhor entendimento do assunto é importante ter um auxílio contábil, portanto, procure um contador de confiança e direcione sua empresa no caminho correto.

Como calcular o Imposto Sobre Serviço

Para entender como funciona o cálculo do imposto ISS da NFSe, é preciso saber qual o percentual vigente do município.

Quando se tem a alíquota, basta aplicá-la na base de cálculo do imposto, que é o valor bruto cobrado pelo serviço.

Ou seja, para o cálculo do Imposto Sobre Serviço (ISS), é preciso utilizar a base de cálculo e retirar a alíquota.

Exemplo: A alíquota do município da empresa X é de 5%, essa mesma empresa prestou um serviço e cobrou R$8 mil reais por ele, o cálculo a se fazer é ‘R$8.000 x 5%’, resultando em um ISS de R$400 reais.

Um emissor automatizado pode ajudar na gestão de sua empresa

Como dito no artigo, Impostos da Nota Fiscal de Prestação de Serviços são obrigações necessárias na NFSe.

Para descomplicar a emissão da NFSe e a incidência de impostos que nela são necessários, conte com um sistema emissor e gestor.

Assim é possível automatizar desde a emissão até o cálculo dos impostos em suas notas fiscais.

A Soften Sistemas oferece um software completo e qualificado para sua empresa, com suporte técnico ilimitado e treinamento especializado.

Conheça Soften Sistemas

Tenha um emissor completo de emissão e gestão para sua empresa, entre em contato com a Soften e entre para o time de empresários com bons resultados.

Gostou desse artigo? Compartilhe-o e confira muitos outros assuntos no Blog que é atualizado diariamente.

Caso tiver alguma dúvida, comente abaixo que a Soften lhe responderá!

Flávia Scalon
Flávia Scalon

É formada em publicidade e propaganda, pós graduada em gestão de comunicação integrada e uma das principais autoras do blog. Especialista em assuntos fiscais. Nas horas vagas, gosta de ler sobre romance, comédia, drama, entre outros assuntos, também curte vários estilos musicais e aprecia múltiplas culinárias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts de interesse