Conheça o sistema de gestão mais completo para seu negócio

Fluxo de Caixa: Saiba o que é e como implantar em seu Negócio

Diogo Oliveira - 26/09/2018 - 0 Comentário(s)

O Fluxo de Caixa é uma poderosa ferramenta de acompanhamento das movimentações financeiras de um negócio.

Sua importância se dá a medida que possibilita maior controle, acompanhamento e planejamento financeiro da empresa.

Além também de simplificar e dar agilidade para a gestão e manutenção da saúde financeira de uma empresa.

Por este motivo é fundamental fazer o controle e acompanhamento do fluxo de caixa de sua empresa.

Simplifique a gestão financeira de sua empresa investindo na manutenção do fluxo de caixa do seu empreendimento.

Entenda o Fluxo de Caixa

Fluxo de Caixa é uma ferramenta que garante o pleno e detalhado acompanhamento de entrada e saída da empresa.

Ou seja, ele possibilita acompanhar e lançar as receitas e despesas de um certo período de tempo afim de apurar o saldo final da empresa.

Dessa forma, há o conhecimento de maneira detalhada da rentabilidade, lucratividade e resultados positivos da empresa.

Resumidamente, é um acompanhamento de todo o dinheiro que entra e sai da empresa, com o objetivo de apurar o resultado positivo ou negativo.

Ele é importante à medida que simplifica o controle financeiro de um negócio ou organização.

Assim como fornece informações seguras e reais que possibilita uma visão detalhada da atual situação financeira da empresa.EBook Fluxo de Caixa Banner

Como pode ser feito o Fluxo de Caixa?

O desenvolvimento de ferramentas de controles do fluxo de entradas e saídas da empresa não são tão recentes.

Começaram a ser desenvolvidas em agendas ou cadernos, depois surgiram os chamados Livros Caixa.

Até hoje é possível encontrar tal modelo de controle em papelarias e locais especializados.

Com o advento da informatização e a grande expansão dos mercados de atuação, foi criada a chamada Planilha de Fluxo de Caixa.

Hoje as Planilhas ainda são a grande maioria dentro dos negócios, contudo, elas não oferecem grandes facilidades.

Isto porque, demandam um certo tempo de atenção, sem contar na não segurança de dados.

Em contrapartida, foram surgindo e vem crescendo a cada dia mais os chamados sistemas de gestão ERP.

Tais modelos de softwares possibilitam a gestão financeira de forma automatizada e ágil trabalhando de forma integrada com outros setores.

Ou seja, dados dos setores comercial, fiscal e do controle de estoque alimentam quase que automaticamente o financeiro da empresa.

Isto possibilita a emissão de relatórios sempre que necessários que, por sua vez, fornecem informações seguras e reais da empresa.

Importância da ferramenta

Para todas as empresas independente de seu porte é preciso investir em gestão das finanças.

Isto, para que haja a garantia de bom funcionamento além da manutenção do Capital de Giro.

E por isto, é necessário investir em ferramentas que possam assegurar dados e serviços de controle e acompanhamento financeiro.

O Fluxo de Caixa pode também fornecer base para a tomada de decisões e planejamento estratégico da organização.

Contudo, é preciso atenção, pois, não é o Fluxo de Caixa o único motor da gestão financeira.

Mesmo sendo fator crucial, ele só é uma base de informações para outros processos financeiros. Por exemplo:

Por meio do Fluxo de Caixa foi identificado um período de sazonalidade dentro do ano.

O que possibilitou ao empresário desenvolver uma estratégia de queima de estoque em tal período mantendo-se o faturamento.

Além de manter o faturamento, o gestor conseguiu retirar do estoque mercadorias paradas a um certo tempo.

Tipos de Fluxo de Caixa

Existem duas definições de Fluxo de Caixa e o papel desempenhado dentro da organização.

Basicamente são dados que possibilitam ao gestor um melhor planejamento, além de garantir projeções e segurança financeira.

Veja abaixo os dois tipos, ou função do Fluxo de Caixa:

Fluxo de Caixa Projetado

Fluxo de Caixa projetado é quando o resultado do regime de caixa fornece não só os dados de entradas e saídas, mas também  uma visão de futuro.

Ou seja, por meio da ferramenta é possível a projeção do futuro a partir de uma visão do atual resultado financeiro do negócio.

Isso possibilita melhoria em 3 aspectos principais da empresa, que é a Organização, Correções e Afirmações.

Ou seja, possibilita uma melhor organização em caso de grandes problemas quanto aos resultados.

Além de correções a serem realizadas mediante aos números e dados coletados.

Assim como também pode ser fonte de afirmação dos bons resultados e de acertos das decisões tomadas.

Fluxo de Caixa Livre

Neste ponto é trabalhado o resultado final do Fluxo de Caixa, como fonte de informação da capacidade de geração de capital.

Essa capacidade pode ser medida a curto, médio e longo prazo, o que mostra também a capacidade de sobrevivência do negócio.

Lembrando que tais dados são oferecidos mediante a um comparativo com o valor apresentado posterior aos descontos realizados.

Ou seja, estamos falando do valor total líquido livre de qualquer abatimento ou despesa, o lucro propriamente dito.

Como fazer um Fluxo de Caixa? Passo a Passo e Dicas

O modelo e as especificações do fluxo de caixa dependerá de cada negócio, seu porte e necessidades específicas.

Ou seja, uma empresa de serviços não terá despesas relacionadas à obtenção de mercadorias, mas sim referente ao operacional.

Diferente de uma empresa de varejo que deverá ficar atento à tal gasto.

Assim como a indústria que deverá informar despesas oriundas da produção da mercadoria e aquisição de matéria prima.

Dessa forma, temos o primeiro passo do Fluxo de Caixa:

1- Identifique suas entradas e saídas

É preciso identificar de forma detalhada, o caminho de onde vem o seu dinheiro e para onde vem.

Basta conhecer o negócio e ter claro o ramo de atividade da empresa e dessa forma têm-se nas mãos a origem das receitas.

Pode parecer besteira especificar tal dado, mas não é, muitos empreendedores perdem a mão do negócio por não ter um controle de onde vem o dinheiro.

Além de conhecer as receitas é preciso ter claro as despesas, ou seja, para onde vai o dinheiro que entra.

Reúna todas as despesas, não perca nenhuma delas, desde as fixas até as variáveis, das maiores às menores.

E neste ponto final vale uma ressalva, dê atenção para as pequenas despesas, pois, as mesmas podem se tornar um problema.

Por serem normalmente pequenos valores, muitos empresários nem se preocupam de lançá-las e acompanhá-las.

2- Categorize as Receitas e Despesas

Reúna todas as entradas e saídas identificadas no passo anterior e divida-as em categorias.

As entradas podem ser dividas, em: à Vista, à Prazo, ou também como Vendas, Contas a Receber e Outros Pagamentos.

As saídas também devem ser categorizadas, e nelas, quanto maior o detalhamento melhor.

Isto porque, quanto mais dados o Fluxo de Caixa lhe favorecer mais expressivos serão os resultados no negócio.

Veja no exemplo abaixo a categorização apresentada na Planilha de Fluxo de Caixa disponibilizada gratuitamente pela Soften:

Veja a categorização das entradas:

Categorização das Saídas:

3 – Realize os lançamentos semanalmente ou quinzenalmente

Não deixe para alimentar o seu fluxo de caixa somente no fim do mês, pois, pode trazer sérios problemas.

Isso porque, a possibilidade de perder dados e informações, além de erros nos lançamentos é muito maior.

Por este motivo, adote uma periodicidade nas informações a serem inseridas no seu fluxo de caixa.

De preferência, pratique a alimentação semanal dos dados de entradas e saídas e não se esqueça de guardar as Notas Fiscais.

4 – Guarde os comprovantes, NFe, etc

É muito importante que se guardem todos os documentos referentes aos recebimentos e pagamentos da empresa.

Além de assegurar a veracidade das informações, também garante segurança em casos de fiscalização.

Alguns documentos, como a NFe, devem ser guardados por um período de cinco anos de acordo com a legislação vigente.

5 – Fique atento aos gastos variáveis

Dê bastante atenção a gastos variáveis como contas de luz, água, telefone e serviços de manutenção.

Isto porque, tais gastos podem se tornar problemas quando saem do controle ou começam a subir demais.

Acompanhe de perto estes gastos e evite prejuízos com as despesas variáveis do negócio.

6 – Projete tanto as receitas quanto as despesas

Tanto para as receitas quanto para as despesas, realize projeções dos valores para que o planejamento seja realizado com maior eficiência.

Contudo, seja realista quanto as projeções para que não haja problemas.

Ou seja, se a projeção de receitas forem maiores do que a realidade, pode trazer prejuízos para o negócio, assim como com as despesas.

Algumas dicas

Registre periodicamente as entradas e saídas para que não se perca nenhum dado ou valor referente à movimentação financeira.

A partir dos dados obtidos, realize projeções de pagamentos futuros para que possa haver uma projeção de entradas.

Ou seja, analise e estude os dados para o crescimento e desenvolvimento do negócio.

Os dados e informações obtidas podem fornecer duas hipóteses acerca da saúde financeira da empresa.

Balanço Positivo, indica um superávit no período apurado, o que indica estudar a possibilidade, aplicação ou investimento do dinheiro.

O oposto, ou seja, o Balanço Negativo, indica um déficit o que pode significar a necessidade de utilizar o Capital de Giro ou buscar empréstimos.

De qualquer maneira, ambos os resultados são de extrema importância, não só para gestão financeira como para todo o processo administrativo do negócio.

Invista em automatização do processo de Fluxo de Caixa com um sistema de gestão no modelo ERP.

Tal modelo de sistemas de gestão trabalha integrando as áreas fiscal, de estoque, comercial e financeira.

Ou seja, ao emitir uma NFe os valores referentes a tal pedido de venda já geram o valor no Financeiro e dão baixa no estoque.

Dessa maneira, a alimentação do Fluxo de Caixa torna-se ágil, simples e econômica para a empresa.

Benefícios do Fluxo de Caixa

Para as empresas que investem na manutenção e organização do Fluxo de Caixa, são inúmeros os benefícios.

Um dos principais benefícios é a agilidade no processo de gestão empresarial e financeira.

No caso de automatização do processo, ou seja, o processo ser realizado por meio de um sistema de gestão, há a economia.

Tanto economia de recursos, como de mão de obra, por que não se faz necessário uma pessoa para ficar preso só em tal serviço.

Há também uma melhoria no alinhamento entre os pagamentos e os recebimentos, garantindo maior eficiência em tal processo.

A análise de recursos disponíveis para a manutenção operacional do negócio é realizada com dados mais reais possíveis.

Dessa maneira, identifica-se com maior certeza o quanto a empresa consegue se sustentar com os recursos disponíveis.

E num panorama geral, quando há o desejo ou necessidade de expansão o empreendedor tem em mãos dados que lhe darão segurança nos projetos.

Sistema de gestão com controle financeiro é na Soften Sistemas

Para uma gestão empresarial e financeira automatizada e eficiente, invista em um software da Soften Sistemas.

Com aplicativos desenvolvidos de acordo com o modelo ERP de negócio a Soften garante simplicidade na gestão administrativa.

Tudo isso com softwares de acordo com o modelo ERP, ou seja trabalhando com a  integração das áreas comercial, financeira e de estoque do negócio.

Além também de garantir o auxílio do excelente suporte técnico da empresa.

Conheça Soften Sistemas

Para adquirir um sistema de gestão empresarial e fiscal, entre em contato ainda hoje com a Soften Sistemas.

Continue também a acompanhar as atualizações do Blog da Soften e as Redes Sociais da empresa: FacebookInstagram,TwitterLinkedin Youtube.

Tem algum comentário ou ficou com alguma dúvida? Deixe sua colaboração logo abaixo.

Diogo Oliveira
Diogo Oliveira

É jornalista e especialista em textos informativos. Atualmente escreve os textos da Soften para a mídia, redige e-books e auxilia no blog. Nas horas vagas, gosta de ouvir música, ler sobre atualidades e política e assistir séries.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de Gestão Empresarial com Emissor NFe

           Experimentar grátis
Receba Grátis Materiais e Ebooks. Saiba como!