Descubra a diferença entre CFOP 5403 e 5405

Diferença entre CFOP 5403 e 5405

Uma das principais dúvidas por quem emite NFe é a diferença entre CFOP 5403 E 5405.

CFOP é uma das partes obrigatórias para a emissão de NFe.

Os códigos 5043 e 5405 são uns dos que mais causam confusão na cabeça dos contribuintes.

Por mais que se tratem de números parecidos, cada um dos CFOP citados têm um objetivo específico.

Para saber tudo sobre essa diferença a Soften preparou este artigo, acompanhe!

Saiba o que é CFOP e para que serve

CFOP é a sigla para Código Fiscal de Operações e Prestações e ele destina-se a identificar todas as entradas e saídas de mercadorias.

O código também tem como objetivo definir o tipo de tributação da transação fiscal realizada por meio da emissão da NFe.

O CFOP é composto por quatro dígitos que definem o tipo de operação, de mercadoria e finalidade.

O primeiro dígito define o tipo de operação se é entrada (compra) ou saída (venda).

Dentro das duas categorias do primeiro código, existem três códigos especificas para cada tipo de operação:

– Códigos de Entradas:

1.000 – Entrada de mercadoria de dentro do Estado
2.000 – Entrada de mercadoria de fora do Estado
3.000 – Entrada de mercadoria do Exterior (Importação)

– Códigos de Saídas:

5.000 – Saída de mercadoria para dentro do Estado
6.000 – Saída de mercadoria para fora do Estado
7.000 – Saída de mercadoria para o Exterior (Exportação)

Os outros três números do CFOP são para definir o tipo de produto e a finalidade da mercadoria.

Por exemplo, se é uma produção própria ou adquirida de terceiros, matéria-prima, destinado a consumação, entre outras definições de tipos e finalidades.

Na tributação atual, existem mais de 500 códigos diferentes de CFOP, ou seja são mais de quinhentos tipos de operações possíveis.

O Governo do Pernambuco disponibiliza uma lista gratuita dos códigos de CFOP para todas as operações, acesse aqui.

Quer mais informações sobre CFOP, veja este artigo que explica tudo sobre o código e sua aplicação na NFe.

Conheça a diferença entre CFOP 5403 e 5405

Como dito anteriormente, o código CFOP especifica o tipo de operação (entrada ou saída) e o tipo e finalidade da mercadoria.

Nos códigos 5403 e 5405, podemos ver que ambos são destinados à operação de saída (venda) para dentro do estado, por conta do número 5 no início.

O que diferenciará os dois códigos serão os outros três dígitos:

O CFOP 5403, destina-se a venda de mercadoria, adquirida ou recebida de terceiros, sujeita ao regime de substituição tributária (ST), sendo o contribuinte substituto.

Ou seja, tal CFOP destina-se à operação de venda realizada pelo contribuinte responsável pela substituição tributária das operações subsequentes daquela mercadoria.

Enquanto o CFOP 5405, destina-se a venda de mercadoria, adquirida ou recebida de terceiros, sujeito ao regime de substituição tributária (ST), sendo o contribuinte substituído.

Ou seja, tal CFOP destina-se à operação de venda realizada pelo contribuinte que vende mercadorias que sofreu ST nas operações anteriores.

Para saber tudo sobre a Substituição Tributária (ST), leia este artigo no Blog da Soften.

Por mais que possa parecer inofensiva, tal diferenciação se faz necessária uma vez que se for um contribuinte substituto e utilizar o CFOP 5405 ele estará sonegando impostos.

Assim como se for um contribuinte substituído utilizando o CFOP 5403 estará tributando impostos além do necessário.

Por isso se faz necessário uma atenção extrema ao CFOP que deve ser utilizada na NFe.

Veja este artigo e fique por dentro de todas as informações da NFe.

Garanta o auxílio de quem entende de emissão de NFe

Para uma emissão sem problemas, primeiro você deve procurar o auxílio de um contador que é quem lhe orientará quanto aos códigos e tributos que devem ser utilizados nas suas emissões.

Depois busque um software emissor que conta com suporte especializado e que pode lhe auxiliar nas emissões de NFe.

Conheça a Soften Sistemas, que há anos no mercado é especialista em softwares de emissão fiscal e suporte de qualidade.

Desde 2002 atuando na área, a Soften é hoje diferencial no atendimento ao cliente, além de oferecer softwares emissores de qualidade.

Conheça Soften Sistemas

Entre em contato ainda hoje, conheça os pacotes e serviços da Soften e garanta uma emissão fiscal sem dores de cabeça.

Se você gostou deste artigo, veja o Blog da Soften e tenha diariamente textos preparados para lhe auxiliar na gestão fiscal e administrativa.

Compartilhe este texto com seus amigos, e se tiver alguma dúvida deixe seu comentário que ficaremos felizes em lhe responder.

Diogo Oliveira
Diogo Oliveira

É formado em jornalismo e especialista em textos informativos. Atualmente escreve os textos da Soften para a mídia, redige e-books e auxilia no blog. Nas horas vagas, gosta de ouvir música, ler sobre atualidades e política e assistir séries.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts de interesse