Conheça essas 7 tendências do varejo!

tendências do varejo

Ninguém precisa dizer que o varejo está em permanente transformação. Os negócios estão se modificando, o mercado está completamente alterado e os clientes, nem se fala! Para manter a empresa varejista em destaque e faturando, é necessário estar atento a esse processo.

Ou seja, é preciso acompanhar esse movimento e inovar. As empresas do varejo devem sair da zona de conforto e dar atenção a pontos específicos como: tecnologia, pessoas, gestão, contexto e outras variáveis.

Quer saber como começar essa mudança? Conheça 7 tendências no varejo!

Materiais-gratuitos

 1. Mudança do consumidor

Faz tempo que a loja da esquina já não é a única opção dos consumidores. Há tantas ofertas que o consumidor passou a assumir uma postura muito mais ativa antes de efetuar uma compra.

Dotado de informações, ele usa a internet com desenvoltura e consegue comparar preços, condições e até a distância de um ponto de venda a outro. Isso sem falar no papel que ele exerce de influenciador.

Sim, o consumidor está cada vez mais exigente e isso é muito positivo para o seu negócio. Isso é o que vai te estimular a cuidar ainda melhor das informações relacionadas à instituição, da qualidade dos produtos e da relação com o cliente.

É preciso estar preparado para atender o consumidor contemporâneo e ter disposição para perceber suas principais demandas.

2. Tecnologia como chave

Falar que o uso da tecnologia está entre as tendências do varejo pode soar óbvio, mas não é! A questão é saber de que tipo de tecnologia estamos falando. Um novo modelo de empilhadeira, mais estreita e segura é uma tecnologia, mas não é sobre essa a que nos referimos.

Existem tecnologias relacionadas às comunicações, que continuam surpreendendo a todo momento.

Nesse sentido, as redes sociais se tornaram verdadeiras plataformas de divulgação e informação sobre diferentes produtos. Antes de buscar um site oficial, por exemplo, os consumidores jogam palavras-chave na rede e esperam por informações relacionadas.

Diante desse cenário, é preciso adotar tecnologias disruptivas, que sejam capazes de revolucionar a forma de pensar o seu negócio. Usar a internet preditiva para entender cada vez o mais o seu cliente pode ser uma opção.

Com a ajuda da avaliação de grandes volumes de dados, como compras anteriores, conteúdo em mídias sociais e outros dados é possível tornar a experiência do seu cliente cada vez mais próxima do que ele precisa.

3. Pessoas no centro do negócio

Não se pode falar em tendência do varejo sem falar sobre a importância das pessoas. Elas permeiam todo o processo — da recepção do cliente na loja até o momento de embalar a mercadoria.

Profissionais bem treinados são muito mais preparados para encantar o consumidor. Eles têm iniciativa e se antecipam quando percebem que algum cliente precisa de ajuda.

Manter uma política ativa de gestão de pessoas pode fazer toda a diferença para a sua empresa. Tendo em vista que existe uma grande rotatividade entre os profissionais do varejo, eles precisam ser atraídos por ofertas de trabalho interessantes.

Ou seja, oportunidades que ofereçam condições de desenvolvimento e crescimento na empresa, permitindo que cada colaborador construa o seu próprio caminho de ascensão.

4. Chamariz para atrair clientes

Se o seu produto está mais barato na internet, o que vai fazer com que o seu cliente se dirija até a loja? É preciso pensar em formas de chamar o cliente ao seu ponto de venda, por meio de benefícios, vantagens e experiências únicas que ele só poderá ter in loco.

Reserve promoções especiais por dia da semana ou dia do mês, ofereça outros serviços como recreação para crianças e faça parcerias que permitam agregar valor ao seu produto.

Se o seu negócio está relacionado ao ramo de reformas e construções, por exemplo, faça parcerias com um designer de interiores que possa dar esclarecimentos técnicos sobre a aquisição de produtos e melhores escolhas. S

e a sua empresa vende bebidas, ofereça um consultor nessa área. Isso vai agradar ao seu cliente e ainda pode alavancar suas vendas.

5. Gestão forte e eficaz

A gestão do seu ponto de vendas também precisa acompanhar as tendências do varejo. Para isso, é preciso adotar ferramentas que agilizem o atendimento e toda a parte administrativa da empresa. Ter um software que auxilie o controle fiscal e a emissão de notas fiscais pode ajudar muito.

A automatização de processos também é muito importante para poupar o tempo dos gestores. Aquilo que está programado por meio de algum dispositivo deixa de ser uma preocupação da equipe e passa a ser realizado sem a intervenção humana e com muito mais precisão.

Outro ponto que merece especial atenção é a construção da marca. Marcas sólidas e que reflitam os valores dos clientes tendem a ser mais adoradas por eles.

6. Liderança que inspira

As equipes que trabalham no setor varejista têm um ponto em comum: a produtividade delas está diretamente relacionada à motivação. Para manter o time motivado, é importante ter lideranças fortes, dispostas a ouvir e que inspirem outras pessoas.

Um líder mal treinado pode dissolver uma equipe e prejudicar muito o faturamento da sua loja.

Invista na formação de boas lideranças, mantendo um plano constante de treinamento e acompanhe os resultados após as capacitações.

Esse é um ponto que pode ficar em segundo plano para as pequenas e médias empresas, mas é bom colocá-lo como prioridade porque um bom líder pode, sim, ser construído e se tornar responsável pelo crescimento da produtividade.

7. Inovação como meta

Independentemente do tamanho do seu negócio, saiba que sempre é possível inovar. Desde os pequenos detalhes — como a formatação dos folhetos de divulgação da loja — até o software de gestão que será usado.

Dessa forma, mantenha sempre um alerta ligado para aquilo que pode ser feito de maneira diferente. Lembre-se que, se os resultados são bons, eles podem ser muito melhores quando as mudanças são constantemente implementadas.

A mudança é um imperativo dos tempos atuais. Os tempos são líquidos, as pessoas estão buscando novas experiências a cada momento e sempre haverá algo para entrar na lista das tendências do varejo.

Esteja atento aos sinais do mercado e chegue na frente quando o assunto for inovação.

Conheça Soften Sistemas

Quer saber como a sua empresa pode começar a empreender essas mudanças? Entre em contato conosco que nós vamos mostrar!

Ronnie Birolim
Ronnie Birolim

Formado em Ciência da Computação e Marketing é hoje o CMO (Diretor de Marketing) da Soften Sistemas. Escreve para o blog e coordena o departamento de marketing. Está na Soften desde 2007 e nas horas vagas curte sua família, Rock anos 90 e video games.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts de interesse