Conheça 5 hacks de gestão financeira

Conheça 5 hacks de gestão financeira

A gestão financeira é um ponto-chave em qualquer negócio. Afinal, a administração do dinheiro é um dos alicerces das organizações.

Quando existem falhas no caixa, fica difícil cuidar de aspectos mais avançados do negócio, como os produtos e serviços, o atendimento ao cliente e o gerenciamento da equipe.

Porém, como empreendedor, você sabe que o dia a dia em uma empresa é extremamente corrido — e é fundamental ser produtivo e ganhar tempo sempre que possível.

Por causa disso, muitos líderes acabam deixando a gestão financeira um pouco de lado ou delegando essa parte para outra pessoa.

Sabendo disso, preparamos este artigo com 5 hacks de gestão financeira que você pode aplicar no cotidiano do seu negócio.

As dicas passadas aqui são importantes para não sobrecarregar o empreendedor, nem a equipe responsável pelas contas da empresa. Se você deseja ganhar tempo e ainda manter suas finanças em dia, é hora de conferir o conteúdo. Vamos lá?

Materiais Gratuitos Soften Sistemas

1. Use a tecnologia a seu favor

Atualmente, existem muitas tecnologias, como plataformas e aplicativos, capazes de facilitar o dia a dia de gestores e funcionários ao executar as mais diversas tarefas.

Isso significa que você pode testar desde sistemas de gestão até softwares de organização de tempo, tirando suas próprias conclusões e identificando quais são as soluções que funcionam melhor para o seu caso.

O ideal é que você escolha uma ferramenta, aplicativo ou software de gestão e utilize-o por um tempo para entender como ele pode ajudar na sua rotina. Caso não fique satisfeito, pode testar outras ferramentas.

Essas alternativas costumam permitir que você organize o seu dia a dia, listando as pendências a serem resolvidas, incluindo prazos e até mesmo elencando os profissionais responsáveis por cada atividade.

Ou seja, você pode usar aplicativos até mesmo para controlar todos os trabalhos que são feitos pela sua equipe.

Simultaneamente, procure evitar o desperdício de tempo em redes sociais por parte da sua equipe. Deixe claro que as redes fazem parte do dia a dia, mas que possuem horários e situações nos quais seu uso é adequado — como o intervalo de almoço.

2. Comece pelas tarefas “chatas”

A procrastinação é a inimiga número um da produtividade — e isso também se aplica à gestão financeira.

Se você reparar, geralmente procrastinamos quando temos uma tarefa que não nos dá prazer de realizar. O resultado, diversas vezes, é que acabamos realizando muitas tarefas sem importância apenas como desculpa para deixar a tarefa “chata” para depois.

Isso faz com que muitos empreendedores e líderes ocupem seu tempo com projetos desnecessários, que só atrasam os resultados da empresa, criando gargalos e deixando os problemas em aberto para serem resolvidos.

Em vez disso, tente estabelecer um olhar otimista sobre a sua lista de tarefas. Comece por aquelas menos atraentes.

Para isso, foque no benefício final: ao cumpri-las com prioridade, você estará livre para cuidar dos afazeres mais prazerosos, podendo até mesmo dedicar mais tempo às tarefas que são do seu gosto.

3. Separe as tarefas importantes das tarefas urgentes

Você não leu errado! As tarefas importantes e as tarefas urgentes não são as mesmas.

Entre os empreendedores, existe a tendência de achar que as tarefas urgentes são justamente aquelas que têm mais importância, e vice-versa. Esse é um erro comum, mas isso não é verdade.

Tarefas importantes são aquelas que vão trazer resultados para o seu negócio. Elas têm ligação com as vendas, a gestão da equipe, os produtos, e assim por diante.

Na gestão financeira, as tarefas importantes incluem o planejamento financeiro, a revisão da precificação de produtos e serviços, a organização do fluxo de caixa, entre outros.

EBook Fluxo de Caixa Banner

Já as tarefas urgentes são os “incêndios” que o empreendedor precisa apagar. Como, por exemplo, um imposto atrasado que precisa ser pago para não prejudicar a emissão de notas fiscais.

O ideal é que você se organize para evitar que as urgências aconteçam. Quanto mais tempo o empreendedor dedica às tarefas importantes, mais tempo ele está dedicando à estratégia e à geração de resultados concretos.

4. Não tente fazer duas tarefas ao mesmo tempo

Atualmente, o dia a dia das pessoas é tão corrido que acabamos “brigando” com o tempo constantemente, não é mesmo? Com isso, muitos de nós têm a impressão de que conseguem fazer várias tarefas ao mesmo tempo.

Contudo, na prática, as coisas não são bem assim. Ao dividir sua atenção entre duas demandas diferentes, você acaba levando mais tempo para concluir cada uma delas.

Isso sem falar no cansaço que essa troca incessante gera no seu cérebro, podendo até causar erros nos números e queda de qualidade, já que seu foco e atenção estão divididos.

Por isso, em vez de tentar fazer duas tarefas ao mesmo tempo, procure organizar suas demandas previamente e estabelecer prioridades. A partir daí, cumpra um item da lista de cada vez, dando todo foco e energia à tarefa que está sendo feita naquele momento.

5. Implante o Big Data

Infelizmente, a segurança de dados financeiros é ameaçada diariamente por ataques cibernéticos. Isso, naturalmente, afeta a gestão financeira das empresas.

Afinal, os dados relativos às finanças estão entre os mais importantes e devem ser protegidos da melhor forma possível.

Alguns exemplos comuns de ataques incluem: a captura de senhas por meio de softwares mal-intencionados; a captura de dados armazenados nos sistemas internos da empresa, como informações e cadastros de fornecedores e clientes; e alterações em balanços patrimoniais e balancetes, podendo liberar esses tipos de dados para instituições concorrentes.

Uma das melhores formas de proteger seu negócio é implantando o Big Data, que nada mais é do que a gestão de todos os dados envolvidos na operação da sua empresa, independentemente do porte dela.

Ao trabalhar com Big Data, sua empresa sempre terá backups (cópias de segurança) dos dados, impedindo que as informações sejam alteradas sem autorização.

Além disso, torna-se possível identificar hackers (usuários mal-intencionados), identificando-os e bloqueando ações criminosas.

Viu só? Ser produtivo na gestão financeira é possível quando você se concentra nas estratégias certas para esse fim. Com isso, sua empresa consegue ganhar tempo para cuidar do caixa, garantindo a saúde das finanças e a sustentabilidade do negócio como um todo.

Conheça Soften Sistemas

Gostou deste conteúdo? Então compartilhe nas suas redes sociais. Assim, outros amigos empreendedores poderão aproveitar as dicas!

Guilherme Volpi
Guilherme Volpi

Guilherme Volpi é CEO da empresa Soften Sistemas. Formado em Administração de Empresas, programava softwares nas horas vagas. Hoje coordena todo grupo Soften e quando sobra um tempinho escreve para o blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts de interesse