Como usar da tecnologia para receber mais na empresa?

Ronnie Birolim - 05/07/2017 - 0 Comentário(s)

Cada vez mais ouvimos falar da importância da tecnologia na empresa. Apesar de muitos pensarem que ela só é essencial para grandes organizações, quando pensamos em micro, pequenas e médias empresas não é diferente!

Pelo contrário: as novas tecnologias têm sido usadas de maneira estratégica pelas pequenas e médias empresas para sobreviverem na crise econômica e conseguirem concorrer de igual para igual com as grandes corporações.

Além disso, de acordo com um estudo desenvolvido pela Boston Consulting Group, PMEs que utilizam tecnologia crescem mais em receita e geração de emprego.

Por outro lado, sabemos que o dia a dia do microempreendedor é corrido. A empresa depende dele na maior parte dos processos, desde a parte administrativa até a execução, como fazer entregas e atender aos clientes.

Acaba sobrando pouquíssimo tempo para se atualizar e focar nos assuntos estratégicos do negócio.

Por isso, separamos para você, empreendedor, algumas dicas para que consiga aplicar efetivamente a tecnologia na empresa e aumentar a sua lucratividade!

Materiais Gratuitos Soften Sistemas

1. Desenvolva um plano de negócios

Antes de tudo, caso você ainda não tenha, é necessário desenvolver um plano de negócios, que nada mais é do que um documento que contém os objetivos de um empreendimento e como atingi-los, ajudando o empreendedor a definir a melhor maneira de atuar no mercado em cada aspecto: marketing, financeiro, logística etc.

Apesar de parecer simples, é extremamente importante para diminuir riscos e incertezas. É por meio dele que o empreendedor entende detalhadamente a viabilidade de seu negócio e as melhores estratégias a serem seguidas.

Muitas vezes, um plano de negócios evita que você dedique o seu tempo a uma ideia que, na prática, não seria viável.

No entanto, não basta fazê-lo: é preciso utilizá-lo continuamente, acompanhando o desenvolvimento da empresa e atualizando-o se necessário. É a partir do plano de negócios que você pode começar a planejar como aplicar a tecnologia nas diversas áreas da sua empresa.

2. Melhore a comunicação com o seu cliente

Os clientes são os principais ativos de qualquer negócio. Por isso, melhorar a comunicação com o cliente, transmitindo a ele uma mensagem clara é essencial.

Para começar é preciso utilizar a tecnologia ao seu favor e estar totalmente presente no mundo digital. Além de ter um site, é necessário que os seus possíveis clientes o encontrem: invista em AdWords e SEO para aumentar sua visibilidade.

No seu site, deixe um espaço para que o seu cliente receba conteúdo exclusivo por meio do e-mail marketing. Outra dica é criar páginas nas redes sociais, como Facebook e LinkedIn, fazer postagens regularmente e utilizar anúncios para atingir seu público-alvo.

Disponibilizar pelo menos um recurso da empresa para se dedicar a essas funções é retorno garantido, pois, você não só criará um relacionamento mais forte com o seu cliente, como poderá adquirir novos e também monitorar a sua concorrência de perto.

3. Utilize a inteligência de mercado

A inteligência de mercado trata-se da capacidade da empresa de transformar dados brutos de clientes e da concorrência em informações relevantes, de forma a detectar tendências, comportamentos e, com isso, se destacar no mercado.

Na prática, a inteligência de mercado pode ser aplicada a partir de dados básicos, como um histórico de preferência dos seus clientes.

Você pode sugerir outros (ou novos) produtos similares, oferecer descontos para os clientes fiéis ou mesmo prever a sua demanda e se preparar melhor para atendê-la.

Ao contrário do que pode parecer, não é necessário montar um departamento de TI na sua empresa ou ter grandes gastos com isso. Hoje em dia existem diversas soluções com funções analíticas e práticas para micro, pequenos e médios empreendimentos.

No cenário atual, o mercado exige que o empreendedor tenha velocidade na tomada de decisão e o uso da inteligência de mercado certamente garantirá que ele compreenda o seu negócio e o seu segmento de atuação.

4. Meça o seu desempenho

“Aquilo que não se pode medir, não se pode melhorar”. Talvez você já tenha ouvido esta famosa frase de Peter Drucker, e é a mais pura realidade.

Afinal, como saber se os seus esforços valeram a pena, ou em quais táticas você deve se concentrar para obter melhores resultados, se não houver uma análise das estratégias praticadas?

Para tal, sempre que realizar alguma tática de marketing é necessário ter seu objetivo claro (aumentar as vendas, crescimento da sua audiência no Facebook etc.).

Depois, utilize indicadores de desempenho, ou KPIs (Key Performance Indicator). A tecnologia pode auxiliar neste trabalho. Existem diversas ferramentas de monitoramento acessíveis, inclusive gratuitas.

5. Use um sistema integrado para a administração de seu negócio

As principais dificuldades enfrentadas quando não se utiliza tecnologia na empresa são nas áreas fiscais e gerenciais.

Principalmente na fase inicial do negócio, é natural ter dúvidas fiscais, considerando as diversas exigências do governo, além de problemas com estoque, caixa e muitos outros.

A ausência de um sistema completo para administrar de maneira integrada as diversas rotinas administrativas acaba afetando na complexidade de processos, perda da produtividade e, consequentemente, lucratividade do negócio.

Para suprir esse desafio, existem os ERPs (Enterprise Resource Planning), que são sistemas de gestão integradas que melhoram a comunicação entre todas as áreas e facilitam a gestão empresarial.

Com ele, o empreendedor pode analisar e ter controle de todas as etapas de produção, como financeiro, contábil, vendas, logística, marketing etc.

Desta maneira, é possível ter inúmeros benefícios, como a redução de custos, e com isto a alocação de recursos para funções estratégicas, evitar mão de obra e diminuir a quantidade de erros e retrabalhos.

Consequentemente, há um aumento na produtividade com a automação de processos ao diminuir o tempo dos recursos na espera de geração de relatórios, possibilitando uma melhora no processo administrativo e financeiro.

Além do ERP, existem diversos outros softwares totalmente acessíveis para PMEs que podem auxiliar na administração do seu negócio e simplificar processos do dia a dia, como software para nota fiscal eletrônica, gestão de vendas, ordem de serviço, gestão de estoque etc.

Conheça Soften Sistemas

Agora que você já sabe como começar a aplicar a tecnologia na empresa, para saber por onde começar, entre em contato com a Soften Sistemas!

Ronnie Birolim
Ronnie Birolim

Formado em Ciência da Computação e Marketing é hoje o CMO (Diretor de Marketing) da Soften Sistemas. Escreve para o blog e coordena o departamento de marketing. Está na Soften desde 2007 e nas horas vagas curte sua família, Rock anos 90 e video games.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de Gestão Empresarial com Emissor NFe

           Experimentar agora
Receba Grátis Materiais e Ebooks. Saiba como!