Saiba como abrir uma empresa

Diogo Oliveira - 17/05/2018 - 0 Comentário(s)

Está pensando em virar empreendedor? É essencial então que entenda como abrir uma empresa.

Iniciar um negócio é um processo nada fácil e que pode ser muito problemático, se não se souber como é feito o processo de regularização.

Ou seja, ter o próprio negócio é o desejo de muitas pessoas, contudo é preciso saber como e o que fazer para iniciar.

Acompanhe aqui neste post, não só um passo a passo, como uma série de dicas para iniciar o seu empreendimento.

Como abrir uma empresa? Passos, dicas e obrigações

Muitas pessoas desejam possuir seu empreendimento, ou seja, abrir uma empresa própria.

Provavelmente estas pessoas já tiveram e buscaram diversas ideias de negócios, até chegar em uma que fez “brilhar os olhos”.

Contudo, é preciso ter atenção quanto ao passo, obrigações e procedimentos para a abertura da empresa.

Alguns pré requisitos e preparações

Para começar com o processo de abertura e regularização da empresa, antes de tudo, é preciso consultar a disponibilidade do nome.

Esta consulta pode ser realizada no site da Junta Comercial do Estado em que a empresa será constituída e irá atuar.

Além disso, pesquise e conheça os tipos, portes e regimes tributários possíveis para o seu negócio.

Para quem está começando, principalmente uma pequena empresa, é interessante tentar se enquadrar no Simples Nacional, que possui carga tributária e obrigações reduzidas.

Consulte também na prefeitura da cidade, as exigências para concessão do alvará de Funcionamento.

Monte um plano de negócio, especificando o seu capital inicial, investimentos necessários e procedimentos a serem tomados.

Faça um bom planejamento e só comece a realizar o processo de abertura assim que estiver seguro.

Materiais Gratuitos Soften Sistemas

Realizando o processo de abertura

Se sua empresa for uma sociedade, o primeiro passo é realizar um Contrato Social junto a um advogado.

O contrato deve apresentar informações referentes a participação de cada sócio, capital investido, objetivo do empreendimento, atividades exercidas, etc.

É como se fosse o registro de nascimento da empresa, constando informações que caracterize a mesma.

No caso de se enquadrar como MEI ou Empresário Individual do Simples, é dispensada a realização de contrato Social.

Neste caso, é substituído pelo Certificado de Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI) para o MEI, e o Requerimento de Empresário Individual, para os outros.

Com o nome da empresa definido e o contrato social pronto é hora de realizar o registro legal do negócio.

Registro da empresa

Para fazer o registro é necessário ir até a Junta Comercial do Estado ou Cartório de Registro de Pessoa Jurídica, com os seguintes documentos:

  • Contrato Social, ou Requerimento de Empresário Individual ou CCMEI;
  • Documentos pessoais do Responsável e dos sócios se tiver;
  • Requerimento Padrão da Junta Comercial;
  • Ficha de Cadastro Nacional (FCN);
  • Pagamento das taxas que tiverem através de DARF.

Cada Junta Comercial têm especificações quanto à documentos e prazos, é preciso atenção quanto a estas particularidades.

Assim que entregar todos os documentos na Junta, será passado ao responsável o NIRE (Número de Identificação do Registro da Empresa).

O NIRE é uma etiqueta ou carimbo da junta ou cartório com o número que é fixado no ato constitutivo da empresa.

Com o número em mãos, o proprietário deverá acessar o portal da Receita Federal e realizar o registro da empresa.

Dentro do site, por meio de um aplicativo específico, que é disponibilizado gratuitamente, é por onde se solicita o registro.

O aplicativo solicitará alguns documentos que poderão tanto ser enviados pelos Correios, quanto entregues diretamente em um posto da Receita Federal.

No momento do registro, o empresário deverá escolher a atividade de atuação de sua empresa.

Para que se tenha um campo amplo de atuação, é possível escolher uma atividade principal e até 14 atividades secundárias.

Assim que encerrar este processo, sua empresa já existe oficialmente, basta regularizar outros pontos para a atuação do negócio.

como abrir uma empresa 2

Alvará de Funcionamento

Com toda a documentação regularizada e organizada, chegou a hora de solicitar a autorização para que a sua empresa possa funcionar.

Para isto, o empresário precisa buscar o Alvará de Funcionamento junto à Prefeitura do município onde ele irá atuar.

Na prefeitura, o empresário deverá se dirigir ao órgão responsável para realizar a solicitação do alvará, normalmente é a vigilância sanitária ou setor de tributos.

Atenção! É obrigatória a apresentação do laudo de vistoria do corpo de bombeiros.

Com o Alvará de Funcionamento em mãos, o empreendedor já pode abrir as suas portas e começar a trabalhar.

Regularizando tributos e obrigações governamentais

Inscrição Estadual

Toda empresa que foi constituída em sua atividade como produção e/ou comércio de bens precisará solicitar a Inscrição Estadual – IE.

Esta inscrição é que irá ser utilizada para o pagamento de ICMS – Imposto sobre circulação de Mercadorias e Serviços.

Além disso, é por meio da IE que a empresa poderá emitir notas fiscais e outros documentos necessários.

Esta solicitação deverá ser realizada junto à SEFAZ do estado em que a empresa irá atuar.

Alguns estados só possibilitam a solicitação da IE com o alvará de funcionamento em mãos.

Uma informação importante é que o MEI é isento de Inscrição Estadual, assim como da emissão de NFe.

Inscrição Municipal

Empresas que em sua atividade principal são constituídas como prestadoras de serviços deverão solicitar a Inscrição Municipal.

Ela regula a tributação do ISS (Imposto sobre Serviços), e deve ser solicitada na Prefeitura Municipal.

Busque o setor responsável e realize o procedimento de acordo com a legislação do município.

Cadastro na Previdência Social

Mesmo que a empresa não vá fazer contratações de funcionários logo no início, é preciso realizar o cadastro na Previdência Social.

O responsável deverá procurar uma agência da Previdência Social e solicitar o cadastro da empresa.

No caso da contratação de um funcionário, a empresa precisará arcar com todas as obrigações legais, de acordo com a CLT – Consolidação das Leis Trabalhistas.

Gestão e administração Fiscal

A grande maioria das empresas, com exceção do MEI, têm a obrigação da emissão de documentos fiscais.

Por este motivo, é de extrema importância que as empresas estejam adequadas à obrigação desde o início.

Comércios varejistas, por exemplo, precisam emitir NFC-e (Nota Fiscal ao Consumidor Eletrônico) e outros documentos similares de acordo com a legislação estadual.

Já as empresas que trabalham no comércio B2B, para outras empresas, precisarão emitir NFe – Nota Fiscal Eletrônica no caso de vendas de produtos.

E no caso da Prestação de Serviços, deve ser emitida a NFSe (Nota Fiscal de Serviços Eletrônica).

No entanto, para saber qual documento fiscal deve ser emitido, é preciso entrar em contato com a SEFAZ e com o contador.

Atente-se que, para a emissão de tais documentos, é necessário a autorização junto a SEFAZ e uma Certificação Digital.

Sem contar que o essencial é que se busque um softwares de gestão fiscal e administrativa, que automatizam os processos da empresa.

Como abrir uma empresa 3

Busque um contador

Para que no processo de abertura da empresa não se tenha muitas dificuldades e problemas, o auxílio de um contador é altamente recomendável.

Isto porque, tal profissional tem experiência em auxiliar tanto empreendimentos em plena atividade, como no início da caminhada.

Busque um contador experiente que se aproxime da sua ideia e lhe auxilie no seu negócio por um todo.

Quanto custa abrir um negócio?

Diversos estudos apontam que o custo médio para se abrir uma empresa no Brasil é de R$ 1.500,00 a R$ 2.000,00.

Estes custos são referentes à tarifas e documentos necessários para a abertura de uma empresa.

Neste ponto, não está sendo falado de capital e valores de investidores para compras e/ou produção de bens e serviços.

Os valores em questão, normalmente são relacionados à empresas de pequeno e médio porte.

Isto porque, para abrir uma MEI, os processos são simplificados, sendo realizados na grande maioria pelo Portal do Empreendedor, sem taxas.

Dicas para iniciar um negócio

O processo de abertura e regularização de uma empresa normalmente é um processo exaustivo.

Contudo, o início de um negócio precisa de muito mais do que somente processos burocráticos, e preocupações com papeladas.

Para isto, siga as 7 regras para o crescimento de um negócio, escritas pelo empreendedor Ilya Pozin no site da Revista Inc.:

  • Valide sua ideia: coloque a sua ideia a prova, comprove se ela oferece um diferencial para o mercado;
  • Busque um mentor: quando for validar sua ideia, busque alguém que vá confrontar e te fazer defender sua ideia, isso dará mais valor a ela ou te levará a revê-la;
  • Torne-se obcecado por seus clientes: tome metade do seu tempo para conhecer seu cliente, saber onde ele está, quem é ele. A outra metade use para superar as expectativas dos seus clientes, fidelize-os;
  • Reinvista tudo no seu negócio: nos primeiros meses foque em crescer e investir, não pense logo de cara no que vai sobrar pra você;
  • Seja barato, mas inteligente: não gaste muito na busca de contatos e clientes, faça da forma mais barata mas priorize a sua persona-alvo;
  • Comece o Marketing antes que você pense que está pronto: de nada adianta você trazer clientes para sua empresa, mas não saber como recepcioná-los, pense desde cedo como impactar o seu cliente e/ou consumidor;
  • Não faça isso sozinho: se você se sente inseguro, ou não tem muito dinheiro pra investir, busque um sócio, alguém que acredite, valide e invista na sua ideia.

Além destas dicas, invista na gestão administrativa, fiscal e financeira do seu negócio, não perca o controle do capital de giro, fluxo de caixa, estoque e vendas.

Faça tudo isto de forma automatizada e integrada, o que lhe garantirá maior eficiência e menor índice de erros e falhas.

Invista em gestão e crie um negócio inovador

Para você empresário que está iniciando, recomendamos que busque um auxílio contábil para todos os procedimentos.

Além disto, automatize a gestão fiscal e administrativa do seu negócio desde o início, contando com os softwares da Soften Sistemas.

Tanto Soften SIEM, aplicativo desktop; como GerencieAqui, sistema em nuvem, são eficientes em gestão ERP automatizada.

Conheça Soften Sistemas

Além de sistemas com funções para todas as particularidades, a Soften disponibiliza um suporte técnico especializado e ágil, além de implantação e treinamento gratuitos.

Entre em contato ainda hoje, conheça os pacotes e valores e comece a sua empresa com o pé direito.

Você gostou deste artigo? Compartilhe com seus amigos e continue acompanhando o Blog da Soften e as Redes Sociais: FacebookInstagram,TwitterLinkedin e Youtube.

Ficou alguma dúvida? Deixe seu comentário que será respondido em breve.

Diogo Oliveira
Diogo Oliveira

É jornalista e especialista em textos informativos. Atualmente escreve os textos da Soften para a mídia, redige e-books e auxilia no blog. Nas horas vagas, gosta de ouvir música, ler sobre atualidades e política e assistir séries.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de Gestão Empresarial com Emissor NFe

           Experimentar grátis
Receba Grátis Materiais e Ebooks. Saiba como!