Administração fiscal da empresa: o que impacta no ROI da empresa?

Vinícius Braga - 25/08/2017 - 0 Comentário(s)

Independentemente do porte ou do segmento, toda empresa deve enviar seus dados fiscais e contábeis ao Fisco. Por isso, é necessário que ela esteja a par de todas as alterações legais para não correr o risco de sofrer multas e sanções — o que prejudica o ROI da empresa.

Além disso, a parte fiscal é extremamente importante para assessorar as tomadas de decisão do negócio, principalmente quando o assunto é planejamento estratégico.

As informações geradas por planilhas e relatórios fiscais contêm dados que ajudam o empreendedor a reduzir custos ou a identificar possíveis benefícios fiscais, por exemplo.

Com o intuito de esclarecer o que é a administração fiscal e como ela impacta diretamente o ROI da empresa, nós preparamos este post! Ficou curioso e quer saber mais sobre o assunto? Então, não deixe de ler até o final para não perder nenhum detalhe!

Materiais-gratuitos

O que é administração fiscal?

Antes de mais nada, é necessário deixar claro a importância da área fiscal. Sem ela, nenhuma empresa, independentemente do tamanho, consegue ter uma saúde financeira admirável e desejável.

Por isso, ao investir em uma equipe dessa área, busque sempre por profissionais qualificados, com senso analítico e crítico apurado e que procurem sempre estar atualizados em relação às novidades.

Assim, investir nesse setor é necessário, já que ele é diretamente responsável pelos custos operacionais da empresa.

Graças à administração fiscal é possível melhorar o ROI (Retorno Sobre o Investimento) do negócio, pois é nessa área que o controller — o administrador ou o contador — consegue verificar possíveis reduções de custos, benefícios fiscais e créditos de impostos a serem compensados.

Por que a administração fiscal é imprescindível para a empresa?

Como já mencionamos, um dos principais objetivos e benefícios da administração fiscal é auxiliar empreendedores e gestores a tomar decisões mais certeiras e de maior retorno para a empresa.

Isso é fundamental principalmente para empresas de pequeno porte, que, via de regra, têm poucos funcionários e não sabem muito bem quais impostos e taxas devem ser pagos — e ainda menos sobre a possibilidade de compensações de créditos.

Entretanto, com uma boa equipe, é possível vislumbrar diversos benefícios.

São eles:

  • reduzir custos com benefícios fiscais;
  • prevenir eventuais multas pelo Fisco ou outros órgãos administrativos;
  • melhorar o fluxo de caixa;
  • aumentar o ROI.

Então, é possível entender que essa área não só cuida da saúde financeira e operacional da empresa, como também fomenta o funcionamento de outras áreas com dados estruturados, embasando decisões estratégicas que impactam no sucesso da empresa.

Figura Planilha Gratuita Fluxo de Caixa

O que é ROI?

Vimos que a área fiscal impacta diretamente no ROI, mas você sabe o que é e como calcular o Retorno Sobre o Investimento? Para facilitar, vamos explicar objetivamente cada ponto, dando alguns exemplos. Vamos lá!

O ROI é uma das principais métricas de uma organização: graças a ela é possível mensurar os rendimentos alcançados com os recursos investidos.

Ou seja, é possível identificar quanto a empresa ganhou ou perdeu a cada investimento feito — isso ajuda a aperfeiçoar o negócio, pois é possível corrigir o que não funcionou e otimizar o que deu certo.

Empresas de pequeno porte geralmente não adotam a prática de mensurar o ROI, o que as impossibilita de saber se o investimento está trazendo o retorno esperado — ou, no pior dos cenários, se está causando prejuízo.

Esse é um dos erros que colocam a empresa em risco e, por isso, é preciso que o gestor tenha como hábito medir e monitorar essa métrica para certificar-se de que os recursos empregados estão trazendo bons resultados. Agora que ficou claro o que é ROI e sua importância, vejamos como é possível calculá-lo!

Como calcular o ROI na área fiscal?

O cálculo do ROI é muito simples. Basta subtrair o ganho obtido pelo investimento inicial, dividindo esse resultado pelo investimento inicial. A fórmula fica assim: ROI = (ganho obtido – investimento inicial) / investimento inicial.

Se o ganho de um determinado investimento foi de R$ 40 mil e o valor do investimento inicial era de R$ 10 mil, por exemplo, isso significa que o retorno obtido foi 3 vezes maior que o investimento inicial.

Essa fórmula pode ser utilizada para analisar todos os investimentos da empresa — inclusive os fiscais e os de marketing, por exemplo. Assim, essa análise permite verificar erros e estratégias que ajudam a melhorar os lucros da empresa.

Como reduzir custos com ROI?

Como vimos, o ROI nos possibilita entender quais são as melhores estratégias para que a empresa consiga otimizar os seus resultados em relação aos investimentos.

Como todas as informações obtidas estão baseadas em dados reais, a empresa consegue não apenas dar aos gestores segurança para tomar decisões, mas também demonstrar quais investimentos não são vantajosos.

Com base nisso, a equipe consegue descartar todos os custos desnecessários, otimizando os resultados financeiros da empresa. Além disso, o dinheiro disponível — dos investimentos que não geraram retorno — pode ser realocado favorecer os investimentos que estão trazendo resultados positivos.

Como a administração fiscal otimiza o ROI da empresa?

Para otimizar o ROI da empresa existem apenas duas possibilidades: diminuir os custos totais ou aumentar o ganho. Para potencializar ao máximo os lucros, a melhor solução é encontrar um jeito de impactar esses dois fatores — isso é possível com a ajuda da equipe fiscal.

O primeiro passo é verificar possíveis reduções de impostos e abatimentos de créditos tributários. Também como prioridade, a empresa deve adotar um software de gestão e controle financeiro.

Com ele, a empresa consegue ter mais gerência do fluxo de caixa, do envio de boletos e de outros processos administrativos que impactam diretamente a organização operacional — que não tolera erros e atrasos na execução de suas tarefas.

Viu como é possível colocar em prática várias estratégias que resultarão em um ótimo ROI para a sua empresa? Basta começar a mensurar e contar com uma boa equipe para auxiliar na análise de dados e dos resultados!

Você gostou de entender um pouco mais sobre como a administração fiscal da empresa impacta diretamente no Retorno Sobre o Investimento? Está pronto para implementá-la em sua empresa o quanto antes?

Conheça Soften Sistemas

Então não deixe de continuar aprendendo com os nossos conteúdos! Confira nosso post sobre a importância da administração fiscal para uma empresa!

Vinícius Braga
Vinícius Braga

É hoje responsável contábil pelo grupo Soften. Assessora também o suporte técnico da empresa quando necessário. Nas horas vagas faz judô e joga futebol. É também professor e pós graduado em Ciências Contábeis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de Gestão Empresarial com Emissor NFe

Experimentar agora
Receba Grátis Materiais e Ebooks. Saiba como!